A Educação mata a criativade

Estou numa fase irritada e questionando tudo a minha volta (até a Mona Lisa entrou na dança). E uma das coisas que sempre me deixou com a pulga atrás da orelha é o método de Educação – a brasileira principalmente.

O Ensino atual está ajudando a criar seres humanos melhores ou apenas pessoas que seguem um padrão de idéias pré-estabelecido pelo mercado?

Falo isso porque desde que me conheço por gente que me sentia um peixe fora d´água na escola. No primeiro ano tudo era empolgante, um mundo repleto de oportunidades e conceitos novos surgindo diante de meus olhos.
No 2º ano foi um pouco menos, porque muitas das coisas já havia aprendido, mas ainda havia a empolgação do aprendizado.
No 3º comecei a sentir um ligeiro tédio e no 4º ano mal esperava chegar o recreio para poder desenhar escondida nas folhas finais dos cadernos (e como Ken explica bem nos vídeos abaixo, a Arte nunca é incentivada para se tornar uma carreira, apenas um simples hobby após o trabalho ‘real’ que teria num futuro próximo.)

Talvez por esse pensamento “hobby” e “Trabalho” que presenciei em TODOS os grupos artísticos que participei (todos no Grande ABC, um verdadeiro antro de pensamentos comunistas e petistias misturados com a Arte) o Mantra é:

ARTE NÃO DÁ DINHEIRO!

 vivemos em um mundo aonde somo simples peças do grande monstro chamado O MERCADO. Alguém já viu ou tocou o tal Mercado? É um entidade sem forma ou voz mas que direciona todo o nosso Destino, do berçário ao túmulo. O futuro Deus do séc. XXI.

Bom, para quem tiver paciência de ver, recomendo muito ver esses 2 vídeos que questionam com muito bom humor tudo que o nosso sistema de Ensino tem ‘ensinado’ para nós e as futuras gerações, e como mudar isso.

Nos próximos posts irei colocar temas como Inconsciente Coletivo, A primeira Onda e o poder do grupo.