Quem nunca ouviu sofreu com pentelhos ouvindo funk/música brega/ pagode ou qualquer ruído sonoro no último volume em um ônibus ou metrô?
Ou gente metida a besta que adora deixar o carro tocando tecno no último volume de madrugada fazendo seu bairro virar uma rave do Inferno?

 Tenho a teoria que o volume da música é proporcional a qualidade da mesma. Ou seja, quanto pior a música, maior o volume.
 Ora, alguém aqui já ouviu um trio-elétrico tocar Mozart?  

 Às vezes me dá uma coceira na lingua para falar com o fulano:

 “cara, não adianta tocar música alta, usar roupas ridículas e nem fazer pose de garanhão. Todo mundo sabe que você tem pênis pequeno!”.

 Consegui uma vez (acidentalmente), enquanto estava do lado de um carro-vulgo-trio-elétrico falar com uma amiga “nossa, como tem gente sem-noção que precisa tocar som alto” e sutilmente ele abaixou o som e saiu de fininho. Se a carapuça lhe serviu…

 Outras vezes temos um desejo sanguinário de pegar o fone de ouvido e enforcar o desgraçado. Mas , sei que a violência não resolve (ah, que pena… :/)

Mas o mundo é feito de escolhas. E sou a favor de dar opções para esses … seres desprovidos de educação e bom-gosto musical. 
Temos a escolha civilizada…

 E a escolha divertida – para mim pelo menos, hehehe…