David Bowie - The next dayEssas 2 semanas foram tão profundas emocionalmente que o blog ficou “fechado para reformas”.
Novo template, e novidades ainda essa semana.

 Uma situação injusta aconteceu e francamente, não sei bem o que fazer. Enquanto medito sobre isso (e rezo pra retirar o veneno do ódio em meu corpo), deixo aqui o novo e polêmico clipe do David Bowie.

Não achei nada demais, qualquer coisa que acabe com a imagem da igreja cristã é diversão garantida. Que posso fazer? Blasfêmia é meu 2º nome.

O que tenho notado no Sr. Bowie é que ele voltou com o botão FODA-SE ligado. Como aquele antigo profeta uma vez disse: “Não vim trazer a paz, mas a espada“.
Ah, e a Igreja disse algo sobre ele. Bom, como se ela tivesse algo importante a dizer. Abaixo, a tradução da letra.

The Next Day (O Dia Seguinte)

Olhe em meus olhos, ele diz a ela
Eu vou dizer adeus, ele diz
Não chore, ela implora sua despedida
Todo aquele dia ela pensa no amor dele
Eles chicoteiam-o pelas ruas e becos
A burrice e a multidão aos gritos bem ali
Eles não enjoam daquela canção do fim do mundo
Eles não enjoam daquilo tudo

Ouça!

Ouça as prostitutas, ele diz a ela
Ele molda esculturas de papel deles
E então arrasta eles para o banco do rio no carrinho
Seus corpos encharcados de papel lavam na terra no escuro
E o padre preso no ódio agora exigindo que a diversão comece
De suas mulheres vestidas como homens para o prazer daquele padre


(Refrão)

Aqui estou eu
Não exatamente morrendo
Meu corpo foi embora para apodrecer numa árvore oca
Seus ramos lançando sombras
Nas forcas para mim
E no dia seguinte
E o próximo
E outro dia

Ignorando a dor de suas doenças específicas
Eles perseguem-no pelas ruas, perseguem seus passos
Eles arrastam-o pelo lodo e cantam pela sua morte
E arrastam-o para os pés do padre de cabeça roxa

Primeiro eles te dão tudo o que você quer
Então eles levam de volta tudo o que você tem
Eles vivem em seus pés e eles morrem de joelhos
Eles podem trabalhar com satanás, enquanto eles se vestem como os santos
Eles sabem que Deus existe porque o diabo os disse isso
Eles gritam o meu nome em voz alta no poço

Aqui estou eu
Não é bem morrer
Meu corpo foi embora para apodrecer numa árvore oca
Seus ramos lançando sombras
Nas forcas para mim, e no dia seguinte
E o próximo
E outro dia